Presidente da CPI destaca coragem e relata ameaça de morte

Além do presidente da CPI, presidente da Câmara Municipal também foi ameaçado

Publicado sexta-feira, 05 de agosto de 2022 às 22:18 h | Atualizado em 05/08/2022, 22:18 | Autor: Rodrigo Tardio
Paulão do Caldeirão (PSC) registrou queixa das ameaças de morte na 2ª DP no bairro do Sobradinho
Paulão do Caldeirão (PSC) registrou queixa das ameaças de morte na 2ª DP no bairro do Sobradinho -

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito da Saúde, instaurada em Feira de Santana, centro-norte da Bahia, Paulão do Caldeirão (PSC), destacou durante a coletiva realizada nesta sexta-feira, 5, a coragem dos membros envolvidos, sobretudo a do presidente da Câmara Municipal, Fernando Torres (PSD), que aceitou e acreditou em levar as denúncias adiante.

"Foram vários pedidos de CPI para entrar nesta Casa, e o presidente escolheu instalar a CPI da Saúde, já que as gravidades eram enormes. Por isso agradeço e admiro a coragem do presidente Fernando Torres", reconheceu.

Paulão do Caldeirão revelou ainda que alguns parlamentares foram ameaçados de morte durante o período da condução dos trabalhos até a conclusão do relatório.

"Colegas foram ameaçados, eu fui ameaçado, mas não desistimos, pois tínhamos um compromisso em trazer à tona a verdade e desfazer esquemas fraudulentos", explicou.

O presidente da CPI disse que apresentou queixa, contras as ameaças, na Polícia Civil, bem como os demais ameaçados, entre eles o próprio presidente da Câmara Municipal, Fernando Torres.

"Registramos uma queixa na 2ª Delegacia de Polícia, no bairro do Sobradinho, onde corre em segredo de Justiça" finalizou.

Publicações relacionadas