TSE e Telegram oficializam acordo para combater a desinformação

Em março, a plataforma de mensagens quase foi bloqueada no país por decisão judicial

Publicado terça-feira, 17 de maio de 2022 às 19:41 h | Atualizado em 17/05/2022, 19:40 | Autor: Da Redação
O Telegram deve desenvolver um robô para tirar dúvidas de eleitores e criar uma nova funcionalidade que marque os conteúdos "desinformativos"
O Telegram deve desenvolver um robô para tirar dúvidas de eleitores e criar uma nova funcionalidade que marque os conteúdos "desinformativos" -

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o aplicativo de mensagens Telegram oficializaram o acordo de colaboração para enfrentamento da desinformação contra as eleições. A assinatura do documento, assinado no dia 16, foi divulgada nesta terça-feira, 17, pelo TSE.

O acordo tem validade até 31 de dezembro deste ano. Nele, é prevista a criação de um canal oficial do TSE na plataforma para divulgar informações oficiais sobre as eleições.

Além disso, o Telegram deve desenvolver um robô para tirar dúvidas de eleitores e criar uma nova funcionalidade que marque os conteúdos "desinformativos".

Também será disponibilizado um canal extrajudicial para que o TSE faça denúncias na plataforma. Quando houver denúncias, o Telegram vai abrir investigação interna para verificar se os canais indicados violaram os termos de serviço e políticas da plataforma.

A plataforma se comprometeu ainda a apoiar o tribunal na divulgação do canal para todos os usuários no país.

O acordo é mútuo. O TSE se comprometeu a fornecer informações e relatórios sobre o desenvolvimento das eleições que possam ser importantes para que o Telegram desenvolva políticas internas e melhores práticas.

O termo de adesão ao programa do TSE foi assinado em março, após diversas tentativas de contato e decisão judicial que quase bloqueou o aplicativo em todo o país.

Lançado em agosto de 2019, o programa de Enfrentamento à Desinformação do TSE virou permanente em 2021. Desde então, a Justiça Eleitoral tem firmado diversas parcerias com as principais redes sociais e plataformas digitais.

Publicações relacionadas