Roma diz que vai criar Secretaria do Semiárido se for eleito

Pré-candidato ao governo pelo PL criticou gestão petista e detalhou políticas para o semiárido baiano

Publicado segunda-feira, 16 de maio de 2022 às 17:07 h | Atualizado em 16/05/2022, 17:07 | Autor: Da Redação
João Roma disse que projeto “Canal do Sertão Baiano” destinará um investimento de R$ 4,62 bilhões para o interior baiano
João Roma disse que projeto “Canal do Sertão Baiano” destinará um investimento de R$ 4,62 bilhões para o interior baiano -

Durante entrevista para a rádio Transbrasil na manhã desta segunda-feira, 16, o pré-candidato a governador da Bahia João Roma (PL) usou o espaço para defender Bolsonaro, os investimentos federais no interior baiano e prometer a criação da Secretaria do Semiárido para dar apoio as regiões baianas com escassez de água.

Ele detalhou o projeto “Canal do Sertão Baiano” que, segundo o ex-ministro da Cidadania, destinará um investimento de R$ 4,62 bilhões para garantir o abastecimento de água para consumo humano e de animais em 44 cidades do interior da Bahia que, de acordo com Roma criará condições para as atividades agrícolas e de mineração.

“O presidente Bolsonaro autorizou as obras do Canal do Sertão Baiano e o projeto básico já está sendo executado. A iniciativa é o sexto eixo da Transposição do Rio São Francisco e vai perenizar os rios Itapicuru e Jacuípe para levar água a toda região”, afirmou durante a entrevista.

Além de oferecer assistência técnica, extensão rural e acesso a novas tecnologias, o pré-candidato bolsonarista informou que a Secretaria do Semiárido vai simplificar a burocracia. “Não tem cabimento que o produtor rural leve muitas vezes anos para conseguir perfurar um poço, por causa da trava na outorga”.

Críticas ao PT

Durante a entrevista, Roma aproveitou para apostar no antagonismo com o PT do plano nacional para se opor às gestões petistas na Bahia, a quem acusou de transferir responsabilidades.

Roma garantiu que a postura será outra. “Não vamos transferir responsabilidades como têm feito os governos petistas. Vamos encarar os problemas e resolvê-los. Vamos frear a desenfreada violência que assola a Bahia, oferecer uma assistência digna à saúde e um ensino de qualidade aos nossos jovens, dando-lhes perspectivas reais de uma vida melhor”.

Publicações relacionadas