Mulheres são apenas uma em cada 7 pré-candidatos a governos

Levantamento constatou que percentual é menor do que o registrado nas eleições de 2018

Publicado segunda-feira, 16 de maio de 2022 às 08:38 h | Atualizado em 16/05/2022, 08:38 | Autor: Da Redação
Governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), durante sua posse em 2019
Governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), durante sua posse em 2019 -

Mulheres são apenas uma em cada 7 pré-candidatos a governos estaduais nas eleições deste ano. A constatação foi feita através de um levantamento realizado pelo jornal Folha de S. Paulo. O percentual, de 10%, é inferior ao registrado nas eleições de 2018 e poderá ser ainda menor, já que parte delas ainda não foi referendada por seus partidos.

É que até o momento, segundo a publicação, 22 se lançaram pré-candidatas a governos estaduais em um total de ao menos 161 nomes que devem concorrer aos governos dos 26 estados e Distrito Federal, o equivalente a 14%.

Há quatro anos, esse percentual atingiu 15% com 30 candidaturas de mulheres. Por sua vez, em 2014, foram 20 candidatas mulheres, 11% do total de postulantes femininas aos governos.

Em toda a história, somente Rio de Janeiro, Pará, Maranhão, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Roraima elegeram governadoras, sendo que o Rio Grande do Norte repetiu o feito de eleger três desde a redemocratização. A atual, Fátima Bezerra (PT), foi a única mulher eleita em todo o país para o cargo em 2018 e disputará a reeleição.

Desde aquele ano, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) definiu que pelo menos 30% do fundo eleitoral devem ir para candidaturas femininas. Porém, cabe aos partidos decidir quais candidaturas serão beneficiadas com os recursos - o que inclui também majoritárias com homens como cabeça de chapa e mulheres como candidatas a vice.

Publicações relacionadas