TSE testa novas urnas em eleição simulada neste domingo

A simulação é um teste final e vai servir de modelo para todo o país

Publicado domingo, 21 de agosto de 2022 às 08:23 h | Atualizado em 22/08/2022, 11:21 | Autor: Da Redação
Nova urna eletrônica modelo UE2020
Nova urna eletrônica modelo UE2020 -

As novas urnas eletrônicas, modelo 2020 (UE 2020), estão sendo testadas pelo Tribunal Superior Eleitoral neste domingo, 21, em uma única eleição simulada antes de outubro. O teste acontece na cidade ou na zona rural de Bela Vista, no Maranhão.

Em todo Brasil, serão quase 225 mil urnas desse novo modelo. Dessas, 8 mil serão utilizadas no Maranhão, inclusive em Bela Vista. A simulação é um teste final e vai servir de modelo para o processo eleitoral em todo o país. O teste está ocorrendo desde às 8h e segue até às 12h deste domingo. A avaliação do TSE acontece às 16h.

O novo modelo tem um processador 18 vezes mais rápido que o da versão anterior. Traz recursos adicionais de acessibilidade, aprimoramentos em termos de segurança, transparência e agilidade para que todos tenham a oportunidade de votar.

Dez técnicos do Tribunal Superior Eleitoral acompanham de perto todo o processo da eleição simulada, de acordo com reportagem veiculada no Jornal Nacional. "Treinar os mesários e testar o sistema. O sistema está praticamente pronto para eleição. Então a gente testa o sistema, testa as urnas e vê se está tudo ok para as eleições", explica o coordenador de Tecnologia Eleitoral do TSE, Rafael Azevedo.

Um simulador virtual, que ajuda o eleitor a treinar o voto na urna eletrônica, está disponível no site do Tribunal.

Local do teste

Bela Vista fica a 245 quilômetros de São Luís. O município, que é um dos mais novos do estado, vai ser o único do país a realizar votação simulada com o novo modelo de urna eletrônica, que será usado nas eleições de outubro.

“Bela Vista é um município que tem uma logística bastante facilitada para fazer uma simulação desse porte. Essa simulação visa com que a gente analise cenários que vão acontecer na eleição de forma inédita”, diz o secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Gualter Gonçalves Lopes.

Publicações relacionadas