Em carta, Doria aponta golpe interno no PSDB

Presidente da sigla é acusado de conspirar contra o candidato eleito nas prévias

Publicado domingo, 15 de maio de 2022 às 09:06 h | Atualizado em 15/05/2022, 10:23 | Autor: Da Redação
Doria disse que se recusa a abrir mão da candidatura
Doria disse que se recusa a abrir mão da candidatura -

O ex-governador de São Paulo, João Doria (PSDB), lembrou, em carta ao presidente nacional da sigla, Bruno Araújo, ter sido escolhido pelas prévias do partido, em novembro. Ele disse ainda que se recusa a abrir mão da posição.

“O jogo foi decidido na bola”, afirmou Doria, “não cabendo qualquer modificação do resultado no tapetão”.

O presidente nacional do PSDB é acusado de conspirar contra o candidato eleito nas prévias, negociando formas de escolher um nome diferente com os demais partidos da terceira via. O candidato de Bruno Araújo seria Eduardo Leite, ex-governador do Rio Grande do Sul, que acabou derrotado na votação dos filiados.

Na carta, Doria afirma que o comportamento de Bruno Araújo muda a cada semana, “criando insegurança jurídica. O ex-governador transcreveu ainda um documento assinado pelo próprio Bruno, datado de 31 de março, no qual ele afirma que o candidato do PSDB “é o governador de São Paulo, João Doria, “escolhido democraticamente em prévias nacionais”.

No documento, o político afirmou categoricamente que “as prévias vão ser respeitadas pelo partido” e que o ex-governador “tem a legenda para disputar a presidência da República”. 

Bruno Araújo convocou reunião da executiva do PSDB para “debater” a carta de Doria. O encontro vai ocorrer na terça-feira, 24, em Brasília.

Confira a carta de Doria na íntegra:

icon download
null 5634,88 - PDF
null 5634,88 PDF
 

Publicações relacionadas