Neto fez registro como branco no TSE e 'virou pardo' dias depois

Documento do TSE desmente o candidato, que afirmou sempre ter se declarado como pardo

Publicado quinta-feira, 22 de setembro de 2022 às 23:10 h | Atualizado em 22/09/2022, 23:30 | Autor: Da Redação
Bronzeamento do ex-prefeito tem sido motivo de piada nas redes sociais
Bronzeamento do ex-prefeito tem sido motivo de piada nas redes sociais -

A indefinição racial de ACM Neto implode sua campanha a menos de oito dia das eleições. Desde que o postulante ao Palácio de Ondina se autodeclarou pardo, a situação polemizou, tornando-se noticia nacional.

Documentos obtidos com exclusividade por A TARDE revelam que ACM Neto se declarou branco ainda nesse pleito. Depois, visando o fundo eleitoral, mudou para pardo. (confira os documentos abaixo).

Desde 2020, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou que a distribuição de recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha, assim como o tempo de propaganda gratuita, deve ser proporcional ao número de candidatos negros dentro do partido.

Leia também: Fundo Eleitoral está reforçando distorções, diz pesquisadora

Para o pleito atual, o registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do candidato, realizado no dia 7 de agosto, informa que ele se autodeclarou branco, tendo feito a mudança pouco depois. A alteração novamente possui o intuito de se aproveitar do Fundão e ludibriar o eleitor baiano. 

Imagem ilustrativa da imagem Neto fez registro como branco no TSE e 'virou pardo' dias depois
 

O ofício obtido no TSE, inclusive, desmente a recente declaração de Neto publicada em suas redes sociais, onde ele insiste deliberadamente na falácia de que sempre se declarou como pardo. 

"Sempre me identifiquei como pardo. Veja que em 2016, quando não havia fundo eleitoral, não havia financiamento partidário e não havia definição de cotas, eu já me autodeclarava dessa forma", insiste o candidato ao Estadão. 

Bronzeamento artificial

A constrangedora situação envolvendo o ex-prefeito tem ganhado notoriedade e rendido diversos comentários nas redes sociais. Internautas apontam um "bronzeamento artificial" realizado por Neto para sustentar suas mentiras. 

Questionado durante sabatina à Rede Bahia, ele se manteve "apegado ao erro", mas negou o procedimento estético, justificando que seu bronzeamento se dava pela campanha e passagens nos municípios debaixo de sol. 

Veja também: Apresentadora da GloboNews ri ao comentar autodeclaração de ACM Neto

Se somente isso não bastasse, Neto ainda chegou a ser questionado quanto ao conceito de pardo pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que considera 'pardo' como negro. 

Em resposta à explicação, ele disse: “Então o erro é do IBGE, não é meu. Simplesmente isso”.

Fundo eleitoral

Reportagem realizada pelo Portal A TARDE no início do mês aponta que, entre os 12 candidatos a governos estaduais do União Brasil, ACM Neto era o postulante nesta eleição que havia recebido o maior financiamento.

De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral, Neto recebeu R$ 7.557.761,23. Esse valor, segundo o que está registrado na Justiça Eleitoral é proveniente totalmente do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC), mais conhecido como Fundo Eleitoral ou Fundão.

Em números, a campanha do ex-prefeito de Salvador é mais cara do que a de todos os outros candidatos somados. Em matéria publicada no fim da semana passada, Neto possuía mais do que o dobro dos recursos dos concorrentes ao governo do estado, com um total de R$16.527.661,23.

O valor, recebido via Fundo Eleitoral e Fundo Partidário, fica perto de atingir o limite legal de gastos do primeiro turno previsto pela legislação eleitoral, fixado em R$17.788.806,16.

Veja o documento do TSE onde ACM Neto se declara como branco:

icon download
null 82,15 - PDF
null 82,15 PDF
 

Publicações relacionadas