Jerônimo e Neto trocam acusações sobre educação

João Roma destaca redução de impostos e não responde sobre licitações na Prefeitura

Publicado terça-feira, 27 de setembro de 2022 às 23:18 h | Atualizado em 27/09/2022, 23:23 | Autor: João Guerra
Jerônimo abriu o debate denunciando a falta de creches em Salvador
Jerônimo abriu o debate denunciando a falta de creches em Salvador -

No primeiro bloco, no qual os candidatos ao governo poderiam escolher livremente os temas a serem perguntados entre si, o tema da Educação dominou os embates entre os postulantes ao Palácio de Ondina. 

Primeiro a perguntar, Jerônimo Rodrigues (PT) escolheu o ex-prefeito de Salvador ACM Neto (União Brasil) e o questionou sobre a falta de investimentos na educação infantil durante as suas gestões na capital baiana. 

Neto respondeu rebatendo que o petista não tem moral para falar de Educação, pois a área é retratada como umas das mais mal avaliadas quando comparada aos outros estado do país.

O ex-prefeito voltou a tratar o tema na sua vez de perguntar. Ele escolheu o candidato do PSOL, Kleber Rosa, e questionou o pessolista sobre o que ele achava da situação da Educação na Bahia.

Rosa respondeu dizendo que não concorda em alguns pontos com a gestão da Educação da atual gestão do estado e citou como o exemplo o não pagamento dos juros dos precatórios aos professores, mas lembrou que Neto não tratou o tema de forma devida quando foi prefeito e não tratous aos servidores de forma justa. 

O candidato do PSOL, também fez uma pergunta. Ele escolheu João Roma para responder e escolheu o tema da corrupção e questionou o ex-ministro sobre o que ele achava de uma empresa concentrar as licitações da prefeitura nas últimas gestões municipais. 

Roma respondeu que verificar isso é papel dos órgãos fiscalizadores, mas que durante o seu tempo como aliado e secretário de ACM Neto na prefeitura de Salvador, Neto só sabia dar chilique na sede do Executivo municipal.

Publicações relacionadas