91% dos baianos não sabem quem escolher para o Senado

Pesquisa Genial/Quaest mostra que eleitores baianos desconhecem o nome dos pré-candidatos a senadores

Publicado quarta-feira, 18 de maio de 2022 às 17:57 h | Atualizado em 18/05/2022, 20:02 | Autor: João Guerra
Os eleitores baianos que pretendem anular o voto, votar em branco ou que não pretendem votar para senador somam 3%
Os eleitores baianos que pretendem anular o voto, votar em branco ou que não pretendem votar para senador somam 3% -

O período pré-campanha da disputa eleitoral deste ano parece não ter animado o eleitorado baiano para a escolha do senador no pleito de outubro. A pesquisa Genial/Quaest realizada com eleitores da Bahia e divulgada nesta terça-feira, 17, mostra que 91% dos entrevistados estão indecisos sobre quem devem escolher para o Senado.

Na pesquisa espontânea, o nome do candidato não é informado ao entrevistado. Nesse cenário, o senador Otto Alencar (PSD), que busca a reeleição, aparece com 3%; a médica Raíssa Soares (PL) está com 1%; os outros candidatos juntos têm 2%; enquanto os eleitores que pretendem anular o voto, votar em branco ou que não pretendem votar somam 3%.

Já na pesquisa estimulada, quando os entrevistados são apresentados à lista com o nome dos pré-candidatos, o cenário também não é animador. O pré-candidato ao Senado na chapa de Jerônimo Rodrigues, Otto Alencar é o mais bem colocado nas intenções de votos do eleitorado, com 34%. O nome do deputado federal Marcelo Nilo (Republicanos) aparece com 9%, e o deputado federal Cacá Leão (PP) vem em seguida, com 8%. Raíssa Soares está na lista com 6%, enquanto a cientista social Tâmara Azevedo (Psol) aparece com 3%. Brancos, nulos, indecisos e que não pretendem votar são 39%.

Em um cenário sem Marcelo Nilo na disputa, Otto sobe para 38% e Cacá Leão vai a 10%. Já Raíssa Soares avança um ponto percentual e passa a ter 7%; Tâmara Azevedo salta para 5% e votos brancos, nulos, eleitores que não pretendem votar e indecisos chegam a 39%.

No cenário sem Marcelo Nilo e sem Raíssa Soares, Otto Alencar segue na frente da disputa com 41% das intenções de voto. Cacá Leão permanece em 10% e Tâmara Azevedo salta para 9%. Brancos, nulos, eleitores que não pretendem votar e indecisos ficam em 40%.

Rejeição

Quando perguntados em quem não votariam de jeito nenhum, o nome mais rejeitado é o do senador Otto Alencar, com um índice de 24% de rejeição, seguido pelo congressista Marcelo Nilo, rejeitado por 17% dos entrevistados. Tâmara Azevedo tem um índice de rejeição de 6%, enquanto Raíssa Soares é rejeitada por 4% dos entrevistados.

A rejeição ao nome de todos os pré-candidatos ao Senado pela Bahia diminuiu em relação ao levantamento anterior pelo instituto de pesquisa. Otto estava como 26%, Nilo com 21%, Tâmara Azevedo com 7% e Raíssa Soares com 6%.

O nome do deputado federal Cacá Leão não aparece nessa lista porque, na pesquisa anterior, ele ainda não tinha lançado a pré-candidatura a senador na chapa de ACM Neto (União Brasil). Na ocasião, o pai dele, o vice-governador João Leão (PP), ainda era o pré-candidato.

Desconhecimento

O desânimo dos eleitores baianos com a corrida eleitoral para o Senado pode ser explicado pela alta taxa de desconhecimento dos pré-candidatos a senadores apresentados até o momento.

A pesquisa Genial/Quaest apontou que 92% dos entrevistados não conhecem a médica Raíssa Soares, 91% desconhecem Tâmara Azevedo, 75% não conhecem Cacá Leão, 71% não sabem quem é o deputado federal Cacá Leão e 41% disseram desconhecer o senador Otto Alencar.

A pesquisa foi realizada de forma presencial entre os dias 13 e 16 de maio e coletou 1.140 respostas. A margem de erro é de 2,9 pontos percentuais, para mais ou para menos, já a margem de confiança da pesquisa, de acordo com o instituto Genial/Quaest , é de 95%. O levantamento foi contratado pelo Banco Genial e foi protocolado na Justiça Eleitoral no dia 12 de maio, sob o número  BA-03239/2022 e BR-02283/2022.

Publicações relacionadas