Líder quer espaços para partidos da oposição em todas as comissões | A TARDE
Atarde > política > Bahia

Líder quer espaços para partidos da oposição em todas as comissões

Expectativa é da mandata das Pretas Por Salvador; eleição para as comissões acontece na segunda-feira, 6

Publicado quinta-feira, 02 de fevereiro de 2023 às 15:23 h | Atualizado em 02/02/2023, 15:59 | Autor: João Guerra
Laina Crisóstomo e Cleide Coutinho da mandata das Pretas Por Salvador (PSOL)
Laina Crisóstomo e Cleide Coutinho da mandata das Pretas Por Salvador (PSOL) -

A mandata das Pretas Por Salvador (PSOL), que será responsável por liderar a oposição na Câmara de Salvador este ano, em conversa com o Portal A TARDE, disse o que espera da participação dos vereadores do bloco opositor ao Executivo na formação de comissões na Casa, que teve a votação pautada pelo presidente Carlos Muniz (PTB) para a segunda-feira, 6. 

“A expectativa que a gente tem é, como foi no último período, que a gente consiga participar de todas as comissões. É óbvio que a gente entende que existe uma correlação de força, mas que a gente também entende que é importante ter componentes da oposição que componham a CCJ, a Comissão de Orçamento e as comissões temáticas, que são fundamentais para discutir o mérito dos projetos”, destaca Laina Crisóstomo. 

Crisóstomo argumenta que a atuação da oposição nas comissões temáticas é importante porque, nesses colegiados especiais, os edis podem debater o mérito dos projetos que tramitam na Casa.  “Na CCJ, vai debater a perspectiva da constitucionalidade, na de Orçamento, se discute se tem recurso para fazer, se vai onerar o erário público, mas o debate  sobre mérito do que foi os projetos, qual é o assunto do projeto, isso precisa ser debatido nas comissões especiais, que são temáticas. A gente tem que garantir a participação de membros da oposição em todas as comissões para que a gente consiga ter verdadeiramente um olhar plural e que a gente não tenha comissões apenas que vão validar o que o prefeito quer”, explica.

Cleide Coutinho, que também compõe o mandato coletivo, aponta o caráter novo do PSOL pela primeira vez ocupar a oposição da sede do Legislativo baiano e de que forma será pautada a atuação da mandata das Pretas Por Salvador nesta posição. 

“É uma experiência nova para a gente, não só para nossa mandata, quanto para o nosso partido. É muita expectativa, tem muita coisa para gente conhecer dentro desse processo, mas a gente vai dar continuidade no que foi a bancada de oposição do ano passado”, disse. 

Publicações relacionadas