Agressão de PM a mulher faz PSOL pressionar por câmeras nas fardas | A TARDE
Atarde > política > Bahia

Agressão de PM a mulher faz PSOL pressionar por câmeras nas fardas

Afastamento do policial foi confirmado, mas partido cobra outras medidas urgentes

Publicado sexta-feira, 20 de janeiro de 2023 às 13:36 h | Autor: Da Redação
O PSOL Bahia afirmou que o episódio só repercutiu porque foi filmado e divulgado nas redes sociais e imprensa
O PSOL Bahia afirmou que o episódio só repercutiu porque foi filmado e divulgado nas redes sociais e imprensa -

O PSOL Bahia condena a agressão feita por um agente da Polícia Militar a uma mulher, durante uma ocorrência no bairro da Fazenda Grande do Retiro, na última quarta-feira, 18.

Leia mais: MP abre procedimento para acompanhar caso do PM que agrediu mulher

Em nota, a legenda disse que "o comportamento agressivo e intransigente do policial, mesmo que resultado de um ato isolado, não pode ser tolerado". 

Para a representação estadual do PSOL, o dever da Polícia Militar é de proteger o cidadão e agir com força em caso de necessidade, mas as imagens das câmeras de segurança teriam mostrado desproporcionalidade pelo fato de o agente desferir um tapa no rosto e agir de forma hostil contra a mulher.

A vítima de agressão tentava filmar, com o próprio celular, o trabalho da polícia, "sem fazer nenhuma ameaça à integridade física do policial", constou na nota, que descreveu as imagens.

"Além do tapa, ele também disparou o spray de gás de pimenta no rosto de outra mulher, que tenta proteger a que está filmando, e em dado momento saca a arma para o grupo que não oferece nenhum risco", continuou a nota.

"A omissão dos colegas de corporação assusta e chama a atenção para o corporativismo que extrapola a razão, e transforma aqueles que ignoraram o ato violento em cúmplices do agressor", completou.

O afastamento do policial foi confirmado pela PM-BA, mas o partido agora cobra da Secretaria de Segurança Pública e o Governo da Bahia por outras medidas urgentes.

A mais importante, segundo a nota, é dar celeridade à compra das câmeras corporais que serão instaladas no fardamento dos agentes, compromisso do governador Jerônimo Rodrigues (PT).

O PSOL Bahia afirmou que o episódio só repercutiu porque foi filmado e divulgado nas redes sociais e imprensa. "Como este caso, outros de violência, inclusive contra os próprios policiais, podem ser esclarecidos com a instalação das câmeras", defendeu o partido.

"A legenda se coloca ao lado dos trabalhadores, defendendo ainda um tratamento acolhedor aos policiais servidores que arriscam a vida no cumprimento da sua tarefa, promovendo melhores condições de trabalho, remuneração digna, e cuidado com a saúde mental", concluiu.

Publicações relacionadas