Hospitais filantrópicos à beira do colapso estão pedindo socorro

Proposta visa estabelecer o reajuste anual para repasses a Santas Casas e hospitais filantrópicos

Publicado quinta-feira, 01 de setembro de 2022 às 00:30 h | Atualizado em 01/09/2022, 14:02 | Autor: Levi Vasconcelos
Os filantrópicos já acumulam um déficit expressivo por conta do congelamento da tabela do SUS nos últimos cinco anos
Os filantrópicos já acumulam um déficit expressivo por conta do congelamento da tabela do SUS nos últimos cinco anos -

O deputado baiano Antonio Brito (PSD) conseguiu ontem na Câmara aprovar o regime de urgência para o Projeto de Lei 1435/2022, por ele apresentado. A proposta: estabelecer o reajuste anual para os repasses a Santas Casas e hospitais filantrópicos.

Pelo que sopram nas finanças das instituições similares em todo o pais, em torno de 2.500, 91 delas na Bahia, melhor seria se pudesse botar urgência urgentíssima. O caso é grave.

Entre tais instituições estão três referências top na assistência médica para a população pobre na Bahia,  os Hospitais de Irmã Dulce, Aristides Maltez e Martagão Gesteira.

O rombo —Segundo Dora Nunes, a presidente da Federação das Santas Casas (Fesba), os filantrópicos já acumulam um déficit expressivo por conta do congelamento da tabela do SUS nos últimos cinco anos.

Além disso, ainda veio a instituição do piso nacional da enfermagem. Agora também os fisioterapeutas festejam a homologação do piso da categoria, é mais um ingrediente complicador, que em alguns casos será letal.

— A folha de pagamento, que já é a maior despesa dos hospitais, vai ser onerada em mais 60%. Simplesmente, não dá para segurar.

Estima-se que o projeto de Brito, se passar, vai custar algo em torno de R$ 17 bilhões. Agora, na campanha, ninguém vai ousar ser contra. E depois?

É uma incerteza que gera a certeza de que no Brasil a classe política pensa primeiro no próprio umbigo e esquece o resto, É triste, mas... 

Novas pesquisas vão mostrar a influência da propaganda

E o debate da Band causou algum impacto no cenário federal? E na Bahia, conforme o previsto, Jerônimo colou com Lula e ACM Neto, tentando fazer o oposto, estadualizar o debate, vai conseguir emplacar isso?

As primeiras pesquisas do pós-debate começam a pintar hoje, com o Datafolha. No plano federal, ainda teremos mais 10 até domingo.

Já na Bahia, de domingo até quarta, teremos três.

Na questão federal as últimas pesquisas mostraram uma leve queda da diferença entre Lula e Bolsonaro, com o presidente chegando mais perto, o que marqueteiros atribuem a programas como o Auxílio Brasil e a redução dos preços dos combustíveis.

Na Bahia, o cenário a observar é o previsto, é Lula tentando guinchar Jerônimo e ACM Neto tentando guinchar Cacá Leão.

OAB-Ba tem outra eleição

Paralela à campanha eleitoral em andamento, os advogados baianos vão ter as suas disputas internas também tendo o voto como alvo. A OAB-Ba fechou as inscrições para quem quer se candidatar à vaga do desembargador Lourival Trindade no TJ-Ba. Nada menos que 32 se inscreveram.

Pela regra, a OAB escolhe uma lista sêxtupla e envia para o TJ, que elege uma tríplice e envia para o governador, que escolhe um.

Óleo que infernizou o Nordeste está de volta

Técnicos do Departamento de Oceanografia  da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), que em 2021 identificaram a origem venezuelana do óleo que infernizou o litoral nordestino, também estão fazendo uma nova análise, agora para identificar as borras que estão batendo em nossas praias. 

A tendência é que ainda seja resto de 2019, como dizem alguns especialistas, mas em Barra do Jacuípe, na orla de Camaçari, onde há uma comunidade de pescadores e marisqueiras que muito sofreu em 2019, Juvêncio Santos, pescador, diz que houve estrago desde a semana passada: 

— O susto. Foi assim que começou em 2019, primeiro umas bolotas, depois o turbilhão.

Publicações relacionadas