Em Feira, atrás do prejuízo

Baque por Zé Ronaldo, ex-prefeito, ter sido rifado da chapa foi forte na Princesa do Sertão.

Publicado quarta-feira, 17 de agosto de 2022 às 07:00 h | Atualizado em 17/08/2022, 10:39 | Autor: Levi Vasconcelos
Imagem ilustrativa da imagem Em Feira, atrás do prejuízo
-

Em Feira, atrás do prejuízo

ACM Neto escolheu Feira de Santana no primeiro dia de campanha oficial não por acaso. Ele sabe que o baque por Zé Ronaldo, ex-prefeito, ter sido rifado da chapa foi forte na Princesa do Sertão.

Nas redes sociais lá circula que aliados de Zé Ronaldo dizem abertamente que ‘vão votar no Papa’.

O mesmo orador prossegue: ‘E como se faz para votar no Papa? É só ir a Roma’, completam, gargalhando.

Na lista dos fichas sujas do  TCE e TCM, dois já perderam mandatos

Na lista dos 1.552 gestores públicos que o Tribunal de Contas do Estado (TCE) e Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) entregaram ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) pelo menos dois já se deram mal desde 2018.

Isaac Carvalho, ex-prefeito de Juazeiro, na época PCdoB, hoje PT, se elegeu deputado federal e não assumiu justamente por problemas com contas. Luiz Caetano (PT), ex-prefeito de Camaçari, foi um pouco pior. Ele já era deputado federal, se reelegeu, mas não reassumiu.

Caetano tem nove processos, é o recordista. E Isaac cinco. Nas eleições deste ano, entre os figurantes da tal lista, pelo menos três têm mandatos hoje. Charles Fernandes (PSD), ex-prefeito de Guanambi (PSD), é deputado federal e três processos. Jusmari Oliveira (PSD), ex-prefeita de Barreiras, deputada estadual, também aparece com quatro processos e Osni Cardoso (PT), ex-prefeito de Serrinha, também estadual, com um. 

Ficha limpa -Os listados podem se enquadrar na Lei da Ficha Limpa, quem vai  julgar isso é a justiça, como também é claro que alguns listados são candidatos este ano, a exemplo de Rogério Andrade (PSD), ex-prefeito de Santo Antonio de Jesus, e Jucélia Nascimento (PDT), ex-prefeita de Valença.

Ex-prefeito de Juazeiro, Isaac Carvalho não assumiu justamente por problemas com contas
Ex-prefeito de Juazeiro, Isaac Carvalho não assumiu justamente por problemas com contas |  Foto: Reprodução | Instagram
 

A lista tem pelo menos um morto, ou morta, Carmem Gandarela, ex-prefeita de Madre de Deus, falecida em 2019, mas também tem vivos e vivaldinos, a exemplo de Eduardo Vasconcelos (sem partido), prefeito de Brumado reeleito em 2020, e Ricardo Machado, ex-prefeito de Santo Amaro, que com a ficha suja apoiou e elegeu a mulher, Alessandra Gomes (PSD).

Em Alagoinhas, Joaquim Neto e Paulo Cézar têm novo duelo

Joaquim Neto (PSD), prefeito de Alagoinhas, que em 2020 se reelegeu derrotando o ex-prefeito Paulo Cézar (SD), vai travar novo duelo com o mesmo personagem este ano.

Ludmila Fiscina (PV), a esposa dele, vai ser lançada oficialmente candidata a deputada estadual amanhã, no Tênis Clube de Alagoinhas. E assim vai bater de frente com o mesmo adversário, numa disputa que tem também o petista Radiovaldo Costa.

Lá, se diz que  2022 tem um olhar para 2024, num jogo que inclui também a disputa para deputado federal. Joseildo Ramos (PT), deputado federal, bate de frente com Paulo Azi, presidente estadual do UB de ACM Neto, numa briga em que Joaquim apoia Otto Filho (PSD).

Na querela federal Paulo Cezar não entra. Também apoia Neto, virou inimigo pessoal de Azi e está fazendo ‘carreira solo’, como dizem.

Caveira ‘morreu’ 3 vezes, mas vive para o cobrador

José Bispo dos Santos, Caveira, caminhoneiro de Valença, vive uma experiência única. Três vezes, em ocasiões distintas, foi declarado morto. A primeira foi em 2015, quando procurou o banco atrás de benefícios. Provou que estava vivo, mas em 2020, quando foi votar nas eleições, não votou. De novo disseram que ele estava morto. Provou que estava vivo. Mas agora, quando procurou o banco atrás do auxílio de R$ 1 mil que Bolsonaro liberou para caminhoneiros e taxistas, de novo está lá: morto. 

— Já não aguento mais. Agora me mandaram uma multa de R$ 6.612, porque eu não teria parado, em 2016, numa balança no Rio de Janeiro. Pra isso eu estou vivo.

Ele diz que vai à justiça buscar indenização.

Publicações relacionadas