Secretária de Saúde Municipal faz balanço de gestão | A TARDE
Atarde > colunistas > De Olho na Saúde

Secretária de Saúde Municipal faz balanço de gestão

"Estamos tirando do papel a Maternidade Municipal com a desapropriação do Hospital Salvador"

Publicado domingo, 20 de agosto de 2023 às 06:30 h | Atualizado em 20/08/2023, 12:02 | Autor: Elane Varjão
Ana Paula Matos, vice-prefeita e secretária de Saúde de Salvador
Ana Paula Matos, vice-prefeita e secretária de Saúde de Salvador -

Após oito meses de gestão como secretária da Saúde do Município, a vice-Prefeita Ana Paula Matos contabiliza grandes avanços na pasta que é de fundamental importância para a população. Quando assumiu em Janeiro/2023  este desafio, ela falou sobre a necessidade de melhorar o atendimento, entregar novos equipamentos e tirar do papel a Maternidade Municipal.

1.    Qual o principal desafio durante estes oito meses?

O primeiro desafio foi vencer o foco na urgência (decorrente da pandemia) e fomentar uma maior integração entre a área de Vigilância e da Assistência à Saúde, baseada em fluxos e processos bem definidos, capacitação contínua, melhoria da experiência do usuário, parceria com as Universidades (formação de especialistas) e incentivo/investimento na oferta de serviços de grande demanda e baixa oferta em Salvador, a exemplo da Rede de Atenção ao TEA (Transtorno de Espectro Autista). E, em especial, focar no fortalecimento da Atenção Básica e a sua lógica da prevenção.

2. Quais os avanços significativos da SMS?

Fizemos um mapeamento às nossas 250 unidades de saúde. No campo das ações emergenciais, visando reduzir a fila de consultas e exames; implantamos o Programa “Saúde dos Bairros”; criamos o Programa “Saúde dos Olhos”;  iniciamos o Programa de Mutirão de Cirurgias Eletivas. Estamos tirando do papel a Maternidade Municipal com a desapropriação do Hospital Salvador.

3. O que a SMS vem encontrando de dificuldades?

Todo o sistema de saúde foi impactado pela Covid, especialmente a demanda reprimida de exames, consultas e cirurgias eletivas. Isso tudo,  sobrecarregou o sistema, além das Fakes News que provocam baixa adesão à vacina. Temos uma tabela SUS defasada, dificultando a contratualização de especialistas  como neuropediatras, infectologistas, psiquiatras, ginecologistas e pediatras. 

4.    Quais as prioridades até o final do ano?

Ampliar a oferta de consultas e exames especializados, melhorar a lógica da regulação, implementar um Ambulatório Médico Especializado - AME Pirajá, que ofertará serviços voltados as linhas de cuidado para Diabetes, Hipertensão e Saúde da mulher. Inaugurar a Escola de Saúde Pública Municipal, fortalecer a rede de atenção psicossocial e capacitar ainda mais nossa equipe.

PÍLULAS

Desligamento sem motivo legal

Segurados dependentes do plano de saúde Sul América têm recebido e-mails informando que deixaram de ser elegíveis para figurar como dependentes dos planos de saúde de seus titulares, não sendo mais possível garantir a permanência no plano. "Acontece que, a carta de exclusão, na maioria dos casos, é imprecisa quanto aos supostos requisitos e os planos de saúde na modalidade individual/familiar só podem ser suspensos ou cancelados unilateralmente pela operadora de saúde nas hipóteses de fraude ou inadimplência por período superior a 60 dias, mediante notificação prévia”, alerta a advogada Camilla Coutinho.

Nova subvariante da Ômicron

O Ministério da Saúde confirmou na manhã desta quinta-feira (17), a notificação do primeiro caso de contaminação da variante EG.5 no Brasil, no Estado de São Paulo. A doença foi detectada em uma mulher, com 71 anos de idade. A paciente já está curada,  garante o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs). Segundo informações da Organização Mundial da Saúde (OMS), a EG.5 é uma subvariante da Ômicron, que foi identificada pela primeira vez em fevereiro de 2023. Não há motivos para pânico. Por enquanto, o movimento da volta das máscaras é liderado por Trisha Greenhalgh, pesquisadora da Universidade de Oxford, no Reino Unido.

DESTAQUE

Tem que doer no bolso

Erivaldo Souza foi condenado a 27 anos de prisão em regime fechado pelo feminicídio de Luciene Maria da Silva, no povoado de Bonsucesso. A denúncia foi feita pelo promotor Hugo César Araújo, que foi responsável também pela sustentação oral no Júri. Se a Justiça agisse punindo os agressores com indenização às vítimas, eles pensariam duas vezes antes de cometer os crimes. E por falar em defesa da Mulher, o MP, por meio Núcleo de Enfrentamento às Violências de Gênero e em Defesa do Direitos das Mulheres (Nevid), inaugurou a ‘Sala Agosto Lilás’. Lá, a promotora de Justiça Sara Gama chama atenção para casos que podem levar ao feminicídio.

Visita à Sesab 

O vice-governador, Geraldo Junior, participou de uma visita à SESAB, nesta quarta-feira (16), ao lado do presidente do Conselho Estadual de Saúde, Marcos Sampaio e da secretária Estadual de Saúde, Roberta Santana. Uma visita de cortesia que teve o acolhimento dos servidores da Secretária. Vale salientar, é preciso envidar mais esforços porque a pasta de Saúde tem gargalos insolúveis como a questão da regulação. Pacientes que precisam ser regulados com urgência, que correm risco de morte, não podem ficar à espera de uma vaga de um leito. Precisamos mais que visitas, de ações concretas.   

Publicações relacionadas