Morador diz que uma pessoa estava no imóvel no momento da explosão

A mulher, que estava dormindo no momento, sobreviveu sem ferimentos, relata o homem

Publicado quinta-feira, 24 de novembro de 2022 às 10:37 h | Atualizado em 24/11/2022, 13:55 | Autor: Leo Moreira
Ao menos 12 imóveis foram atingidos
Ao menos 12 imóveis foram atingidos -

Uma mulher estava dentro de um dos imóveis que foram atingidos pela explosão causada por um vazamento de botijão de gás, na madrugada desta quinta-feira, 24, no bairro do Saboeiro, em Salvador, de acordo com o relato de um morador.

Alexsandro Luiz contou ao Portal A TARDE que, após o susto da explosão, a correria passou a ser para salvar a vida de uma pessoa que estava na área atingida.

"O pau cantou aqui. A gente desceu correndo. Foi uma agonia para salvar uma moça que estava dentro do imóvel. Mas aí ela conseguiu sair, graças a Deus", contou.

Ao todo, o complexo é composto por cinco lojas; uma doceria, uma loja de cachorro quente, uma loja de açaí e um deposito. De acordo com ele, a mulher estaria dentro de um dos quartos alugados no momento da explosão.  

"Ela estava em um desses quartos. A gente quem tirou ela de lá de dentro porque os bombeiros ainda não haviam chegado. Ela estava apenas com umas coisas de vidros que caíram cima dela, mas não teve nada. Saiu de dentro dos escombros e, graças a Deus, ela só estava meio atordoada", disse.

Alexsandro também relata que o impacto da explosão foi tão grande que até o prédio que fica do outro lado da pista houve danos. "Torceu assim [o portão do condomínio], como se o Hulk tivesse retorcido a grade. Meu apartamento quebrou a janela da sala, corredor. Só aqui no meu prédio tiveram três apartamentos danificados".

Demolição

No local, o engenheiro de Codesal, José Carlos Queiroz Palma, disse que, por causa dos danos as estruturas do imóvel, ele terá que ser demolido.

"Houve uma explosão de, supostamente, um botijão de gás, por volta das 3h, danificando a estrutura do prédio. Agora a gente vai fazer a demolição. Estamos só aguardando a perícia", explicou.

Em nota, a Defesa Civil de Salvador (Codesal) confirmou a demolição. 

O órgão diz que "a vistoria, realizada conjuntamente com a Sedur, constatou perda total e necessidade de demolição da construção. O prédio residencial que fica em frente, também vistoriado pela Codesal, teve as esquadrias atingidas, mas não foi necessário a evacuação. Foram acionadas a Coelba, Embasa, Polícias Militar e a Transalvador, que interditou parte da pista em função da operação de remoção de detritos, feita pela Limburb".

Publicações relacionadas