Médico preso por armazenar pornografia infantil confessa crime

Hiron Neponuceno foi detido em flagrante no apartamento onde ele mora, na Avenida Paralela

Publicado terça-feira, 24 de janeiro de 2023 às 21:01 h | Atualizado em 25/01/2023, 18:20 | Autor: Da Redação
Polícia chegou a suspeito após prisão de outra pessoa no Rio de Janeiro
Polícia chegou a suspeito após prisão de outra pessoa no Rio de Janeiro -

O médico Hiron Neponuceno confessou o crime de armazenamento de pornografia infantil após sua prisão nesta manhã desta terça-feira, 24, em flagrante, no apartamento onde ele mora, na Avenida Paralela.

A polícia tinha um mandado de busca e apreensão no local, em processo que faz parte da investigação do inquérito policial em Niterói, no Rio de Janeiro, após a prisão em flagrante de uma terceira pessoa, por estupro de vulnerável, ocorrido no estado.

"Ele foi citado em um inquérito no Rio de Janeiro, e o juiz de lá nos pediu uma carta precatória do Judiciário de Salvador, que determinou que nós cumpríssemos um mandado de busca e apreensão na residência dele", explicou a delegada titular da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra a Criança e o Adolescente (Dercca), Simone Moutinho.

No local foram encontradas imagens de pornografia infanto-juvenil em dispositivos eletrônicos, além de uma cartela de drogas sintéticas. A prisão foi efetuada por equipes da Dercca.

Durante a busca e apreensão, no imóvel localizado em um condomínio, na Avenida Paralela, foram apreendidos notebooks, aparelhos celulares, pen-drivers e outros dispositivos eletrônicos e o entorpecente. 

Publicações relacionadas